Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bons rapazes, grandes Homens

Bons rapazes, grandes Homens

Viagem pelo cosmos

22.09.18 | Jack Sparrow

Será que consegues despertar a minha mente antes de conseguires fazer o meu corpo tremer?

 

Sou como uma tempestade tranquila, desafio-te, dá-me o melhor de ti. 

 

Diz-me; diz-me que eu nunca conheci ninguém como tu. 

Diz-me; diz-me que a idade é apenas um número. 

Diz-me; diz-me que ainda tens décadas de vida para partilhar e que elas equivalem a XYZ # de experiências sensoriais que com mestria me vais entregar.

Diz-me; diz-me que vais abanar todo o meu mundo. 

Vamos, diz-me que vais ser a melhor experiência que eu já alguma vez tive. Diz-me isso. 

 

 

Tenho apenas uma questão para ti: será que consegues excitar a minha mente? Antes de fazer o meu corpo tremer? 

Antes da minha alma fraquejar? 

Consegues fazer os meus neurónios disparar?

Fazer a serotonina cair para dentro do meu ser através da glândula pineal? 

Consegues desta forma fazer abrir o meu coração até que eu sinta todo o meu ser a pulsar enquanto se incendeia e irradia desejo? 

Consegues criar um desejo estrangulador que sobe pelo meu corpo? 

Será que consegues cuspir pornografia emocional?

Deixar me tão intoxicado que eu só queira implorar que me deixes provar as melhores partes do teu ser?

Consegues acordar o meu ser metafísico e transportar-me para um caminho superior?

 

 

Quero acordar com um acariciar profundo do meu ser, quase sagrado, e deixar que explores todos os meus recantos até profundezas que não sabia existirem. 

E então, deixar a terra tremer, deixar que enchas todo o meu ser com o teu, e viajar para sítios além desta realidade. 

Ceder,

Arquear,

Espremer,

Pingar,

Consumir, 

Morder, 

Beber, 

Festejar, 

Devorar, 

Misturar, 

Fazer explodir os nossos fluídos com as nossas línguas a dançar,

Os nossos lábios a lutar e a capturar cada gemido. 

Mergulhar tão fundo, que nunca jamais poderá haver mais nada assim. 

 

E nessa altura, enquanto retiras o fresco da manhã, limpas o doce dos meus sonhos ao mover o teu gentil dedo através do meu pescoço.

Dás um beijo no meu peito, 

Um outro debaixo do queixo, 

E outro nos meus lábios magoados. 

E nessa altura, encara-me de frente, puxa-me para ti e abre o meu coração com as tuas palavras de beleza incondicional. 

 

Sussurras no meu ouvido.

Diz-me: existem milhares de ti, mas apenas uma de ti é consciente,

Protectora, 

Guerreira, 

Desperta, 

Sã, 

Expansiva. 

Sabes como a encontrar? 

 

Diz-me. Diz-me que vais ser parte de mim quando eu já estou completo. 

 

Diz-me, diz-me que vais pegar na minha mão e não vou precisar de olhar para trás. 

 

2 comentários

Comentar post